0 NOVIDADE - POESIA NOS VAGÕES




A queridíssima Vanessa Rafael resolveu captar um pouco do trabalho que faço (e vários outros poetas também) de levar poesia para os vagões de trem e metrô. Um vídeo curtinho que sintetiza bem a ideia de colocar arte em movimento em espaços inusitados. Como o vídeo tinha que ter pouco mais de 2 minutos, não deu tempo de pegar a contribuição dos leitores, mas são eles quem financiam esse projeto tão bacana e com isso permitem que mais e mais pessoas tenham um despertar poético no cotidiano cinza dos vagões. Espero que gostem.

 

0 FILME - TIM MAIA




Olha que bacana o trailer da cinebiografia do cantor Tim Maia, adaptada do livro "Vale tudo – O som e a fúria de Tim Maia", do Nelson Motta. Tim será interpretado por dois atores em momentos diferentes de sua vida: Robson Nunes enquanto jovem, e Babu Santana adulto. Alice Braga será a esposa do cantor. Cauã Reymond interpretará o paraguaio Fábio, amigo e parceiro. Para quem não leu o livro do Nelson eu recomendo bastante, é uma viagem pela vida do Tim, a começar pela infância e juventude no bairro carioca da Tijuca.  E é o próprio quem dá o tom bem humorado da narrativa: "No dia 28 de setembro de 1942, na rua Afonso Pena 24, minha mãe, Maria Imaculada, concebeu o gordinho mais simpático da Tijuca. E recebi o nome de Sebastião Rodrigues Maia".

O filme estreia 30 de outubro.

0 NOVIDADE - CAMISETA POÉTICA




A Poeme-se, uma grife de camisetas literárias, acabou de lançar uma camiseta com minha poesia "amores vem e vão música não" e arte da Dandara Maia. Olha como ficou bonita. Os modelos são Babylook e T-Shirt. Para mais detalhes acesse: http://goo.gl/2hTN6N




Espero que tenham gostado! (:

Zuza Zapata

1 JACK KEROUAC - NÓS JAMAIS NASCEMOS




Via Blog do Grings 

"Em janeiro de 1957, o escritor norte-americano Jack Kerouac escreveu uma carta a sua primeira esposa, Edie Parker – exatamente uma década depois de seu casamento ter sido anulado. É uma mensagem inspiradora, carregada de emoção, em que ele transmite, sob sua ótica messiânica, ensinamentos e descobertas sobre os significados da vida humana.

Mais de cinquenta anos depois, o diretor espanhol Sergi Castella transformou as palavras de Kerouac em “We Were Never Born” (Nós Jamais Nascemos), vídeo de quatro minutos e ½ (feito em 2010) patrocinado pela fabricante de bicicletas catalã Dosnoventa Bikes. Para pontuar o texto dessa carta, Castella ainda resolveu entrecortar o pensamento de Jack com duas canções estupendas: “Gonna Cut You Down”, tema de domínio público na versão inspirada de Johhny Cash, e “Time”,  um dos carros-chefe de “The Dark Side of The Moon”, do Pink Floyd.



0 FILME - HOJE EU QUERO VOLTAR SOZINHO




“Hoje Eu Quero Voltar Sozinho” é um filme que retrata o primeiro amor, a homossexualidade e a deficiência física, tudo de forma muito bonita e leve. Assisti final de semana e gostei muito. Um filme simples, bem feito. O curta “Eu Não Quero Voltar Sozinho” já tinha feito bastante sucesso no YouTube e em festivais. O longa aprofunda aquela história de amizade e descobertas. Fotografia linda, trilha sonora gostosa e atuações cativantes dos atores Guilherme Lobo, Fabio Audi e Tess Amorin. Recomendo demais. Cinema nacional de altíssima qualidade. 

Sinopse: Leonardo (Guilherme Lobo), um adolescente cego, tenta lidar com a mãe superprotetora ao mesmo tempo em que busca sua independência. Quando Gabriel (Fabio Audi) chega na cidade, novos sentimentos começam a surgir em Leonardo, fazendo com que ele descubra mais sobre si mesmo e sua sexualidade. 



Grande abraço

Zuza Zapata

0 ARTISTA - ROBIN WILLIAMS




Um dos filmes que marcou minha vida e foi um dos responsáveis por todo meu interesse por poesia foi o “Sociedade dos Poetas Mortos”, que assisti quando tinha catorze anos. Quando li a notícia de que Robin Williams tinha morrido me lembrei automaticamente do filme. Ele, através do personagem do professor John Keating, me despertou para uma experiência completamente nova. De certa forma foi Robin Williams que plantou em mim a semente de ir atrás dos sonhos, de acreditar, fazer o que se gosta e claro, plantou o interesse pela poesia. Ele se foi mas seus personagens continuam para serem vistos, admirados e continuarão emocionando e despertando muita gente. 

 *Além do “Sociedade dos Poetas Mortos” outro filme dele que gosto muito é “Patch Adams”. 



Carpie Diem!

Zuza Zapata
Pr�xima P�gina Home