1 JACK KEROUAC - NÓS JAMAIS NASCEMOS




Via Blog do Grings 

"Em janeiro de 1957, o escritor norte-americano Jack Kerouac escreveu uma carta a sua primeira esposa, Edie Parker – exatamente uma década depois de seu casamento ter sido anulado. É uma mensagem inspiradora, carregada de emoção, em que ele transmite, sob sua ótica messiânica, ensinamentos e descobertas sobre os significados da vida humana.

Mais de cinquenta anos depois, o diretor espanhol Sergi Castella transformou as palavras de Kerouac em “We Were Never Born” (Nós Jamais Nascemos), vídeo de quatro minutos e ½ (feito em 2010) patrocinado pela fabricante de bicicletas catalã Dosnoventa Bikes. Para pontuar o texto dessa carta, Castella ainda resolveu entrecortar o pensamento de Jack com duas canções estupendas: “Gonna Cut You Down”, tema de domínio público na versão inspirada de Johhny Cash, e “Time”,  um dos carros-chefe de “The Dark Side of The Moon”, do Pink Floyd.



0 FILME - HOJE EU QUERO VOLTAR SOZINHO




“Hoje Eu Quero Voltar Sozinho” é um filme que retrata o primeiro amor, a homossexualidade e a deficiência física, tudo de forma muito bonita e leve. Assisti final de semana e gostei muito. Um filme simples, bem feito. O curta “Eu Não Quero Voltar Sozinho” já tinha feito bastante sucesso no YouTube e em festivais. O longa aprofunda aquela história de amizade e descobertas. Fotografia linda, trilha sonora gostosa e atuações cativantes dos atores Guilherme Lobo, Fabio Audi e Tess Amorin. Recomendo demais. Cinema nacional de altíssima qualidade. 

Sinopse: Leonardo (Guilherme Lobo), um adolescente cego, tenta lidar com a mãe superprotetora ao mesmo tempo em que busca sua independência. Quando Gabriel (Fabio Audi) chega na cidade, novos sentimentos começam a surgir em Leonardo, fazendo com que ele descubra mais sobre si mesmo e sua sexualidade. 



Grande abraço

Zuza Zapata

0 ARTISTA - ROBIN WILLIAMS




Um dos filmes que marcou minha vida e foi um dos responsáveis por todo meu interesse por poesia foi o “Sociedade dos Poetas Mortos”, que assisti quando tinha catorze anos. Quando li a notícia de que Robin Williams tinha morrido me lembrei automaticamente do filme. Ele, através do personagem do professor John Keating, me despertou para uma experiência completamente nova. De certa forma foi Robin Williams que plantou em mim a semente de ir atrás dos sonhos, de acreditar, fazer o que se gosta e claro, plantou o interesse pela poesia. Ele se foi mas seus personagens continuam para serem vistos, admirados e continuarão emocionando e despertando muita gente. 

 *Além do “Sociedade dos Poetas Mortos” outro filme dele que gosto muito é “Patch Adams”. 



Carpie Diem!

Zuza Zapata

0 MÚSICA - VENENO DA LATA




Em 1987 o navio "Solana Star" teve que descarregar toneladas de latas com maconha de alta qualidade na costa do Brasil entre o Rio e São Paulo. Essas latas se espalharam até o litoral do Rio Grande do Sul. Como a erva era de excelente qualidade, tudo que é muito bom passou a ser chamado de "da lata". Em 1995 Fernanda Abreu lançou a música Veneno da Lata. A filhinha dela, com 3 anos na época, é quem fala no começo da música uma poesia do poeta Ricardo Chacal. Esse foi o primeiro disco da Fernanda Abreu que comprei. Fiquei bem fascinado. É um disco "da lata"!



Abraços

Zuza Zapata

0 SITE - TODA POESIA




Me indicaram ontem o canal do youtube TODA POESIA e gostei muito. Nele pessoas aparecem lendo seus textos favoritos, pode ser poema, letra de música, trecho de um livro, filme, peça de teatro... E tudo é feito na emoção daquele instante. Muitos anônimos já participaram e alguns famosos também, como o comediante Gregório Duvivier e Alice Caymmi, neta de Dorival Caymmi, que teve o vídeo divulgado no dia que seu avô comemoraria 100 anos.  Os responsáveis pelo projeto são Guilherme L. Pina (direção geral), Clarissa Braga (assistente de direção e diretora de produção), Diego González (diretor de fotografia, edição e finalização) e Thiago Lucas (edição de som e mixagem de som).

Se gostou do projeto e tem vontade de participar, faça como eu, entre em contato pelo Facebook ou pelo e-mail: projetotodapoesia@gmail.com



Grande abraço!

Zuza Zapata

0 ARTISTA - LÍVIA PEREIRA AGABEL




Nascida em Portugal e vivendo no Brasil desde pequena, Lívia Pereira Agabel começou a desenhar aos sete anos de idade e aos vinte já demonstra talento e uma identidade incrível em seu traço. Seu material de trabalho é o guache, caneta, carvão vegetal e papel. Negra e filha de um casal miscigenado,sempre encontrou, desde pequena, questionamentos sobre sua identidade étnica. Seus desenhos possuem um resgate étnico e uma missão de igualdade pluricultural, pois, segundo suas palavras, “o colorido que encontramos aqui é o mesmo colorido de outros países”. Lívia mantém uma série de desenhos que retratam a relação íntima e afetiva entre mães e filhos e é intitulada de “mãe, filho e dreads”.

Você consegue encontrar a artista pelo Facebook.


Grande abraço

Zuza Zapata

Pr�xima P�gina Home