0 CÁSSIA ELLER, O DOCUMENTÁRIO.





Via UOL

Teaser do documentário "Cássia" (Brasil, 2014), dirigido por Paulo Henrique Fontenelle ("Loki - Arnaldo Batista"). O documentário examina o "fênomeno" Cássia Eller através de depoimentos de familiares --como a companheira da cantora, Maria Eugênia--, amigos, jornalistas e artistas --como Zélia Duncan e Nando Reis--, e entrevistas antigas da própria cantora, abordando aspectos como a maternidade, a atitude no palco, o paradoxo entre agressividade e delicadeza, a força musical etc. "Eu tenho vergonha das pessoas", chega a revelar Cássia em um trecho. "Eu tenho medo das pessoas, eu tenho medo de gente. Música pra mim foi uma fuga da minha incapacidade de viver socialmente com as pessoas". "Ela se transformava mesmo no palco. Era outra pessoa", revela Maria Eugênia. O documentário estreia no dia 6 de outubro, no Festival do Rio. Estreia no circuito prevista para janeiro de 2015.

0 TARJA BRANCA E A INFÂNCIA






Tarja Branca é um documentário maravilhoso. Segue a sinopse: “A partir dos depoimentos de adultos de gerações, origens e profissões diferentes, o filme discorre sobre a pluralidade do ato de brincar, e como o homem pode se relacionar com a criança que mora dentro dele. Por meio de reflexões, o filme mostra as diferentes formas de como a brincadeira, ação tão primordial à natureza humana, pode estar interligada com o comportamento do homem contemporâneo e seu espírito lúdico”. 

Enquanto assistia fui lembrando muito da minha infância, o comecinho dela na roça morando com meus avós, construindo carrinho de lata e espingarda de bambu. Depois na cidade jogando futebol na rua, soltando pipa e jogando videogame. Lembrei das deliciosas férias de verão com meus primos, dos passeios de bicicleta com os amigos, das primeiras paixões de menino e do gosto do picolé sabor creme holandês nos dias quentes.

O mais bacana do documentário é que ele faz você perceber que a melhor forma de existir é mantendo um dialogo constante com essa criança que um dia você foi e que pode continuar sendo. Tarja Branca foi produzido por Maria Farinha Filmes, dirigido pelo Cacau Rhoden e lançado esse ano.

0 NOVIDADE - POESIA NOS VAGÕES




A queridíssima Vanessa Rafael resolveu captar um pouco do trabalho que faço (e vários outros poetas também) de levar poesia para os vagões de trem e metrô. Um vídeo curtinho que sintetiza bem a ideia de colocar arte em movimento em espaços inusitados. Como o vídeo tinha que ter pouco mais de 2 minutos, não deu tempo de pegar a contribuição dos leitores, mas são eles quem financiam esse projeto tão bacana e com isso permitem que mais e mais pessoas tenham um despertar poético no cotidiano cinza dos vagões. Espero que gostem.

 

0 FILME - TIM MAIA




Olha que bacana o trailer da cinebiografia do cantor Tim Maia, adaptada do livro "Vale tudo – O som e a fúria de Tim Maia", do Nelson Motta. Tim será interpretado por dois atores em momentos diferentes de sua vida: Robson Nunes enquanto jovem, e Babu Santana adulto. Alice Braga será a esposa do cantor. Cauã Reymond interpretará o paraguaio Fábio, amigo e parceiro. Para quem não leu o livro do Nelson eu recomendo bastante, é uma viagem pela vida do Tim, a começar pela infância e juventude no bairro carioca da Tijuca.  E é o próprio quem dá o tom bem humorado da narrativa: "No dia 28 de setembro de 1942, na rua Afonso Pena 24, minha mãe, Maria Imaculada, concebeu o gordinho mais simpático da Tijuca. E recebi o nome de Sebastião Rodrigues Maia".

O filme estreia 30 de outubro.

0 NOVIDADE - CAMISETA POÉTICA




A Poeme-se, uma grife de camisetas literárias, acabou de lançar uma camiseta com minha poesia "amores vem e vão música não" e arte da Dandara Maia. Olha como ficou bonita. Os modelos são Babylook e T-Shirt. Para mais detalhes acesse: http://goo.gl/2hTN6N




Espero que tenham gostado! (:

Zuza Zapata

1 JACK KEROUAC - NÓS JAMAIS NASCEMOS




Via Blog do Grings 

"Em janeiro de 1957, o escritor norte-americano Jack Kerouac escreveu uma carta a sua primeira esposa, Edie Parker – exatamente uma década depois de seu casamento ter sido anulado. É uma mensagem inspiradora, carregada de emoção, em que ele transmite, sob sua ótica messiânica, ensinamentos e descobertas sobre os significados da vida humana.

Mais de cinquenta anos depois, o diretor espanhol Sergi Castella transformou as palavras de Kerouac em “We Were Never Born” (Nós Jamais Nascemos), vídeo de quatro minutos e ½ (feito em 2010) patrocinado pela fabricante de bicicletas catalã Dosnoventa Bikes. Para pontuar o texto dessa carta, Castella ainda resolveu entrecortar o pensamento de Jack com duas canções estupendas: “Gonna Cut You Down”, tema de domínio público na versão inspirada de Johhny Cash, e “Time”,  um dos carros-chefe de “The Dark Side of The Moon”, do Pink Floyd.



Pr�xima P�gina Home